Aventuras de Pi – filme de Ang Lee

Não, não é para o público infantil. E isto se comprovou quando três mocinhas conversaram, se levantaram, ficaram inquietas durante toda a sessão. Infelizmente as pré-adolescentes nem tentaram aproveitar a beleza da história. Uma pena!

piMelhor seria se o nome original tivesse sido preservado: “A Vida de Pi“, pois Ang Lee vai muito além de aventuras. É uma novela de 2001, de autoria de Yann Martel e o talentoso Ang Lee, entre muitos diretores, foi escolhido para dirigir o filme. As fotografias são da Índia e a equipe ficou em Taiwan por cinco meses e meio, com tomadas no zoológico, aeroporto, no Kenting National Park (próximo ao lugar onde Ang Lee nasceu) e em Montreal no Canadá.

As cenas do oceano foram feitas num tanque construído num aeroporto abandonado, sendo o maior do mundo capaz de gerar ondas (4800 m³). A animação pesquisou e trabalhou durante um ano para desenvolver o tigre Richard Parker.

Surpreendente a filmagem na Piscine Molitor, nos arredores de Paris, construída em 1929, inaugurada pelo atleta olímpico Johnny Weissmuller, o saudoso Tarzan. Foi lá a apresentação do tão abrasileirado biquini em 1946, bem avançadinhos! O belo complexo em art deco foi fechado em 1989, hoje está todo grafitado por vândalos; ameaçado de demolição, o parque aquático, graças ao movimento “SOS Molitor” de cidadãos franceses, está sendo restaurado. Incluirá duas piscinas, centro médico e de saúde, restaurantes e um hotel 4 estrelas. A abertura está prevista para 2014. Alvíssaras!

O ator Suraj Sharma, no papel de Pi aos 17 anos, é estreante e se submeteu a intensivos treinos de sobrevivência no oceano, bem como à prática de yoga e meditação. Valeu todo o esforço e dedicação.

A “Vida de Pi” mostra vivamente a força da motivação interior, a crença de um jovem muito sensível, inteligente e determinado; Ang Lee transformou o filme em um conto de fadas trágico repleto de poesia, magia e simbolismo. A interpretação das histórias de Pi ficou, deliberadamente, para a imaginação e sensibilidade do espectador.

4 thoughts on “Aventuras de Pi – filme de Ang Lee

  1. Ana Maria

    Gostei bastante do filme, intrigante e profundo. Nos mostra a nossa luta incansável com as nossas fraquezas, inseguraças e medos. Valeu muito!

  2. Dalva Goretti

    Ainda estou processando o filme. Fui transportada para aquele oceano selvagem e me emocionei com a poesia que permeia a dura tentativa de Pi para sobreviver. Muito interessante como ele era movido pelo medo de ser comido pelo leão.A adversidade, muitas vezes, nos dá a coragem para seguirmos em frente.

  3. Julio

    Para mim,as historias são duas faces de uma mesma moeda,a primeira é a versão do Pi,a sua vivência e desafios.Como os outros precisam de historias “reais” ele inteligentemente transformou os animais em pessoas… assim o mundo acredita!

  4. EDGAR

    O filme é realmente fantástico,mas não entendi como abandonaram um tigre de bengala no litoral do México e deram tanta importancia ao depoimento feito aos dois representantes da companhia de navegação.Na minha opinião os dois temas ficaram muito mal resolvidos.
    A trilha sonora é tambem muito boa!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *