Dantas Motta — o poeta maior

De Aiuruoca, MG, o magnífico poema

“Pássaro Solitário”

Alma,
Pássaro solitário,
Como é difícil abranger-te!
nem sei como defender-te!
Incomensurável que és.
Num só crepúsculo,
Passeias todas as paisagens,
Visitas todas as terras,
E te recolhes triste
À morada que te serve
De cárcere…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *