Trovas

Brincando de trovador:

Ilusão coisa estranha
sempre nos acompanha
quando parece finda
surge mais forte ainda

*

O bem se transforma em ódio
como fruto de grande dor
Mas o ódio, meu amigo
é forma intensa de amor

*

A vida nos deu com ternura
tesouros encobertos
deu-nos a grande ventura
sonhar de olhos abertos

Copyright©2012 Maria Brockerhoff

2 thoughts on “Trovas

  1. Erínias

    Américo, você é muito gentil. Vamos trocar versos, rimas e quadras? 🙂
    As trovas enviadas foram um presente, assim vou postá-las, aos poucos, para que sejam “degustadas” como merecem.

  2. Américo Paz

    “Trova é uma composição poética clássica de forma fixa, constante de quatro versos de sete sílabas, rigorosamente metrificados e rimados. Uma estrofe, qualquer que seja constante de quatro versos chama-se quadra (=quarteto). A trova, portanto é uma quadra, mas nem toda quadra é uma trova. Isso por que, uma quadra para ser trova deve atender as exigências de ter sentido completo e independente, e de possuir as rimas assim esquematizadas: ABSB; ABBA; AABB; e ABCB. A trova mais cultivada é a elaborada com o esquema de rimas ABAB.” ( GRAMÁTICA DA LÍNGUA PORTUGUESA DEFINIÇÕES E ORIGEM DA TROVA. Texto de Clério José Borges.Autor do Livro: “Origem Capixaba…” -No Google: Definições e origem da trova http://www.paralerepensar.com.br). “Brincando de Trovador” atingiu seu objetivo, senão eu não estaria por aqui. Parabéns! Saúde e paz, Poesia, amor e harmonia e sucesso constante! Atenciosamente, Américo Paz.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *