Jean-Yves Leloup

…é maravilhoso da cabeça aos pés! Dá gosto ler e ver…

No livro O Corpo e Seus Símbolos (a edição poderia ser bem melhor; a revisão também; o conteúdo valioso merece maiores cuidados), Leloup diz:

há palavras que permanecem presas em nossa garganta e nos impedem de respirar […] pode ser uma palavra de reprovação, de medo, mas pode ser também uma palavra de amor. […] O papel da psicanálise é encontrar a palavra e o jeito de dizer essa palavra. […] E o papel do terapeuta é o de convidar a pessoa a deixar sua palavra nascer. Não a palavra dos pais, não a palavra da sociedade, não a palavra herdada de todo um passado, não repetições, mas encontrar […] o seu próprio nome. E conhecer, então, o próprio desejo.

Para isso

[…] precisamos sair do desejo de nosso pai, do desejo de nossa mãe. […] do desejo proposto pela sociedade. […] é preciso sair das palavras que aprendemos, das palavras que nos impuseram. Às vezes, é apenas um sussurro que nasce em nós. Não é um rio caudaloso […] mas é como um pequeno regato de águas límpidas.

3 thoughts on “Jean-Yves Leloup

  1. Girsela

    “”a edição poderia ser bem melhor; a revisão também; o conteúdo valioso merece maiores cuidados”! Valiosíssimo!

    Foi em busca do conteúdo que me debrucei sobre textos de Jean. Encontrei comentarios preciosos no blog Da mesa das Erinias. Li atenciosamente sobre os rins, pois com certa frequencia os meus me dão sinal de alerta.
    Acredito que faremos trocas pontuais sobre os textos de Jean Yves.

  2. Erínias

    Sim, tem permissão para citar a frase. Pretendo, também, pesquisar Leloup no original… muitas vezes, sinopses e traduções deixam a desejar. Você viu os outros artigos a respeito?

  3. Girsela

    Erinias… estou lendo o livro O Corpo e seus Símbolos! Peço-lhe permissão para parafrasear sua fala: “a edição poderia ser bem melhor; a revisão também; o conteúdo merece”. Esperava bem mais quando li a sinopse do livro.Fiquei desejando mais, um estudo mais concreto, ficou na casca, sem aprofundamento!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *